Anúncio

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Enem 2020 é adiado e nova data será escolhida via enquete

Inscrições para o ENEM 2020 podem ser feitas a partir de hoje ...

Depois de muito se discutir sobre a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 na data originalmente prevista — isso antes da emergência causada pela epidemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) no Brasil —, o Ministério da Educação (MEC) decidiu adiar o exame, como divulgou nesta quarta-feira (20). A nova data ainda será escolhida em enquete junto aos inscritos.


“As datas serão adiadas de 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto nos editais", afirma nota conjunta do MEC e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Vale lembrar que, no cronograma inicial, o Enem 2020 impresso aconteceria nos dias primeiro e 8 de novembro. Já os participantes da versão digital fariam o exame nos dias 11 e 18 de outubro.

Para definir a nova data, o Inep promoverá uma enquete direcionada aos mais de 3,5 milhões de candidatos que se inscreveram para o exame, que será feita em junho, através da Página do Participante. Em tempo, as inscrições para o exame seguem abertas até as 23h59 desta sexta-feira, 22 de maio.

Hoje, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, já falava sobre o possível adiamento do Enem, pelas redes sociais. Via Twitter, o ministro esclareceu sua mudança de postura em relação ao adiamento da prova, por causa da pandemia.

Ontem (19), o Senado aprovou um projeto de lei (PL) que adiava a realização do Enem em virtude da pandemia do novo coronavírus. Na votação, o PL teve 75 votos favoráveis e um único voto contrário. O processo do PL seguia nesta quarta-feira para votação na Câmara dos Deputados. Com o adiamento anunciado pelo próprio MEC, a pauta deve ser derrubada.

A realização do Enem, em meio aos transtornos causados pelo novo coronavírus, também foi alvo de questionamentos judiciais. Na segunda-feira (18) a Defensoria Pública da União (DPU) entrou com recurso no Tribunal Regional Federal da 3ª Região pedindo que a decisão de manter o exame durante a pandemia do novo coronavírus seja revista.

Agência Brasil