terça-feira, 15 de setembro de 2015

SEGURANÇA - Quadrilha que agiu em Borrazópolis é presa


O Delegado de Polícia de Apucarana, confirmou a prisão de parte da quadrilha que aterrorizou Ortigueira, Borrazópolis e outras cidades do interior e da região metropolitana de Curitiba. "Quando bandidos fizeram aquela ação ousada em Borrazópolis, reunimos os delegados de Faxinal - Dr. Antônio Silvio Cardoso, de Ivaiporã - Gustavo Dante, Delegados de Jandaia, São João, Marilândia e outas cidades da região, para que fizéssemos uma força tarefa, e uma semana depois a quadrilha já estava identificada", disse o Delegado. 

A Polícia Militar, de Borrazópolis, equipe do Sargento Gilmar Soares, também colaborou com informações que eram repassadas para o serviço de inteligência do Cope; Bope e outros órgãos. O delegado disse que outras pessoas devem ser presas, e não descarta a prisão de pessoas da região Vale do Ivaí, e até mesmo das cidades onde os crimes ocorreram.

O coronel Carlos Alberto Bührer Moreira, chefe do Estado Maior da PM, que é de Borrazópolis, disse na coletiva de imprensa em Curitiba, organizada pela Secretaria de Segurança que para ele era ponto de honra prender os bandidos que agiram em sua cidade. Quem também citou o nome de Borrazópolis foi o delegado Rodrigo Brown de Oliveira, de Curitiba. Ele revelou dados coletados de crimes no interior, foram importantes para prender a quadrilha.


No sábado, 12 de setembro, de 2015, circulou fotos pelo Whatsapp com informações que um dos acusados, que é Amaral Ferreira Americano, havia sido morto. Segundo o site da Rádio Banda B, a secretária de segurança confirmou que doze pessoas foram presas suspeitas de integrar duas quadrilhas especializadas em estourar caixas eletrônicos no Paraná. Uma delas é suspeita de estourar três caixas eletrônicos localizados dentro do supermercado Walmart, no bairro Santa Quitéria, em Curitiba, no mês de maio. Um dos bandidos presos na noite de sábado (12) estava com o mesmo moletom usado no dia da explosão no supermercado.


A primeira ação aconteceu no sábado, na BR-277, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, quando sete pessoas foram detidas após uma troca de tiros. Além disso, um dos bandidos acabou morto após o confronto. Amaral Ferreira Americano, de 36 anos, foi baleado e não resistiu. Ele é apontado como membro de uma facção criminosa. Uma equipe do Departamento de Inteligência do Estado do Paraná (Diep), que acompanhava a movimentação da quadrilha, visualizou os bandidos repassando armamento pesado. Os bandidos desconfiaram e tentaram fugir. A equipe do Diep solicitou apoio do Cope (Centro de Operações Policiais Especiais) e do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) que trocaram tiros com os criminosos. Cinco homens e duas mulheres foram detidos. Com eles foram apreendidos dois fuzis, pistola, coletes balísticos e munição. Em seguida, a polícia localizou uma chácara no município de Ortigueira, nos Campos Gerais, que era usada pela quadrilha. Lá os policiais encontraram máscaras, uma arma calibre 12 semi-automática, espingarda de pressão, munição calibre 22, uma agenda constando o nome e telefone de Amaral Americano, que acabou morto, documentos falsos com foto de homem não identificado e lacres para placas de veículos. 

O secretário de Segurança do Paraná, Wagner Mesquita de Oliveira, destaca o trabalho das polícias envolvidas e disse que vai pedir aos bancos que reforcem as seguranças. “Ambas quadrilhas agiam no interior e aqui na capital. Agora com a prisão dos envolvidos vamos identificar a participação deles em cada roubo. Foi um trabalho em conjunto muito importante para a polícia do Paraná. A partir de agora, vamos retomar as negociações com os bancos para que eles reforcem as seguranças dos caixas, para que essa ausência de controle não seja dessa forma, já que acaba ficando para a segurança pública”, finaliza. 

Parte da segunda quadrilha foi presa no domingo (13) e na manhã desta segunda-feira (14) na região metropolitana de Curitiba. Quatro suspeitos estavam no município de Jaguariaíva quando foram perseguidos pelos policiais. O carro em que estavam os criminosos acabou rodando e eles se esconderam em um matagal. Doisdos integrantes da quadrilha fugiram para São Paulo, sendo detidos pela polícia daquele estado. Com eles, outros dois fuzis foram encontrados. Outros dois bandidos vieram para a RMC.

Ontem, a polícia descobriu que um deles estava na cidade de Doutor Ulysses. Equipes do Cope foram deslocadas para lá e um dos criminosos foi detido em Cerro Azul, Ricardo Mariano, vulgo “seco”. Na manhã desta segunda-feira, os policiais prenderam Leandro Irmer, suspeito de liderar a quadrilha. Ele já tem passagem pela polícia por roubo a banco e estava foragido do sistema penitenciário. Com ele, a polícia apreendeu 1,4 quilo de crack, 12 quilos de explosivos, pedaços de caixa eletrônico, 630 espoletas, munição de pistola e fuzil, colete balístico e radiocomunicadores. 

Em 2007 a Polícia Civil de Londrina, prendeu Amaral Ferreira Americano, acusado de ser o chefe da quadrilha que levou o pânico para a cidade de Ortigueira, no mês de agosto também de 2007. Na época com 30 anos, ele foi acusado de comandar o grupo que assaltou três agências bancárias, os Correios, uma lotérica e várias lojas na cidade. O prefeito de Ortigueira, na época, Geraldo Magela do Nascimento (PSDB), foi feito refém durante o assalto. O delegado Sérgio Barroso, que investigava a participação de Americano em outros crimes, revelou que ele era de alta periculosidade. “Ele é um bandido de alta periculosidade. Estamos investigando também a participação dele em roubos a ônibus de turismo aqui na região Norte”, afirmou o delegado para Agência Estadual de Notícias (AEN). Depois de ficar cerca de 6 anos, preso, o meliantes conseguiu liberdade e teria voltado a praticar roubos ousados, começando pela cidade de Borrazópolis.

Curta nossa Fanpage!

BORRAZÓPOLIS ONLINE™ 2015 - Todos os direitos reservados. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.