segunda-feira, 14 de setembro de 2015

HABITAÇÃO - 23 moradias rurais são entregues pela Cohapar

Cerca de 23 famílias de pequenos agricultores de Borrazópolis, receberam na manhã desta quinta-feira (10), nas dependências da câmara de e vereadores, as chaves de novas casas. Um importante investimento, através do governo estadual, por meio da Cohapar, Secretaria da Agricultura, sindicato dos trabalhadores rurais e Emater; governo federal e prefeitura de Borrazópolis. As moradias fazem parte do programa Minha Casa Minha Vida Rural. Nele, as famílias beneficiadas têm renda anual de até R$ 15 mil e pagam quatro prestações anuais de R$ 285 pelas casas, de 46,74 m². Entre as autoridades, estiveram participando o presidente da Cohapar Abelardo Lupion, prefeito Municipal de Borrazópolis, Adilson Lucchetti o “Didi”, o vice – prefeito Joel Gralak Pereira, os vereadores: Professor Zézinho, Rosi Cerqueira e Marquinhos, o Gerente da agência Caixa Econômica de Faxinal Carlos Eduardo, presidente do sindicato dos trabalhadores Rurais de Borrazópolis Sebastião Rodrigues Gomes o “Tiãozinho”, chefe da Cohapar de Apucarana Ricardo, Chefe da cohapar de Maringá Daniel Mattos, representante da Emater Leandro Cividini, Chefe da Regional do Governo Mauricio Bueno, Prefeito de Kaloré Washington Luiz da Silva e entre outras autoridades.
O presidente da Cohapar, Abelardo Lupion, ressaltou o sucesso do programa de moradias rurais no Paraná. "Fomos o estado que mais contratou moradias no campo. Isso representa o resgate da cidadania e da dignidade destas famílias que tanto representam para a nossa economia", disse. Lupion ainda falou sobre os novos programas lançados em comemoração aos 50 anos da Cohapar. "São ações estaduais que serão desenvolvidas dentro do sistema de habitação e que nos permitirão reinvestir os lucros em mais moradias para a população carente. Queremos acabar com os famélicos no Paraná", declarou. 

Em seu discurso, o prefeito Adilson Lucchetti considera que o projeto de moradias rurais promove a integração das famílias. Segundo ele, são pessoas que, sozinhas, não teriam condições de reformar as antigas casas, mas que agora poderão receber os filhos e parentes em um local bonito e confortável. “Só temos a agradecer o governador Beto Richa por podermos proporcionar momentos como este”, disse o prefeito. 

Diversas outras autoridades, também fizeram o uso da palavra durante o encontro. Francisco Caldeira Isidoro, 42 anos, mora com a esposa, Lúcia de Fátima Dias, 42, e a filha Franciele, 16, em uma casa precária no sítio. Eles vivem com da renda da produção de milho, soja, mandioca e verduras, mas contaram que sozinhos não conseguiriam construir uma moradia de alvenaria. "A gente até pensava, mas não tinha condições. Tinha vontade, mas não dava. Por isso ficamos morando aqui nessa casa velha. Agora nossa vida vai mudar porque teremos mais conforto", afirmou Francisco. Francisco Caldeira Isidoro, 42 anos, mora com a esposa, Lúcia de Fátima Dias, 42, e a filha Franciele, 16, em uma casa precária no sítio. Eles vivem com da renda da produção de milho, soja, mandioca e verduras, mas contaram que sozinhos não conseguiriam construir uma moradia de alvenaria. "A gente até pensava, mas não tinha condições. Tinha vontade, mas não dava. Por isso ficamos morando aqui nessa casa velha. Agora nossa vida vai mudar porque teremos mais conforto", afirmou Francisco.

[ Repórter do Vale ]

Siga nossa página no Facebook

BORRAZÓPOLIS ONLINE - Todos os direitos reservados. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.