segunda-feira, 30 de junho de 2014

POLÍTICA - Paraná tem sete candidatos ao governo do estado

Palácio do Iguaçu
As convenções já confirmaram os nomes de Bernardo Pilotto (PSOL), Beto Richa (PSDB), Geonísio Marinho (PRTB), Ogier Buchi (PRP), Roberto Requião (PMDB), Rodrigo Tomazini (PSTU) e Silvio Barros (PHS). Existe ainda o nome senadora Gleisi Hofmann (PT) que ainda é pré-candidata. A Executiva estadual do Partido dos Trabalhadores oficializará a candidatura dela e anunciará o nome do vice e do postulante à vaga do Senado segunda-feira (30).

Poderiam ser oito candidatos, porém, o Partido Verde (PV) abriu mão da candidatura própria para que Rosane Ferreira passasse a compor a chapa do PMDB como candidata a vice-governadora do Paraná.

Além do governador do estado, os paranaenses escolhem também um senador, os candidatos que ocuparão as 54 cadeiras da Assembleia e os que preencherão as 30 vagas do Paraná na Câmara Federal.

Alguns partidos deixaram para a última hora as definições. O Partido Social Democrata (PSD), por exemplo, deliberou à Executiva adefinição sobre os rumos a tomar nas eleições de outubro. A convenção realizada no domingo (29) não definiu qualquer tipo de coligação ou apoio para candidato para governo ou Senado. Outras legendas, entretanto, que não terão candidatura própria, já definiram quem vão apoiar, traçando os contornos do processo eleitoral que promete ser acirrado no estado. Afinal, estão no páreo nomes forte como Beto Richa, Gleisi Hoffmann e Roberto Requião.

Apoio ao Beto Richa

PTB
O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) do Paraná decidiu, em convenção realizada na manhã de sábado (28), que irá apoiar a candidatura de Richa ao governo estadual. O encontro, realizado em uma associação em Londrina, no norte do estado, ainda delegou à Executiva da legenda a prerrogativa de negociar com outros partidos, deixando a ata da convenção em aberto. O partido não definiu se lançará candidato próprio na eleição ao Senado, ou se irá apoiar alguma candidatura. A decisão deve ser tomada até o fim do prazo legal, dia 30 de junho.

PR
Em convenção na manhã de sábado, em Cascavel, no oeste do Paraná, o Partido Republicano (PR) decidiu apoiar a reeleição do governador Beto Richa. Durante o encontro que reuniu cerca de 200 pessoas foi homologada ainda a candidatura de 12 nomes que concorrerão às vagas para deputado estadual e oito para federal, entre eles o presidente do partido no estado, o deputado Fernando Giacobo. Quanto à disputa ao Senado, a Executiva Estadual deverá fazer o anúncio até segunda-feira. Na corrida por assentos na Assembleia Legislativa, o PR confirmou a coligação com o PSC e PT do B.

PMN
O Partido da Mobilização Nacional (PMN) definiu em convenção realizada no domingo (29) que apoiará o nome do governado Beto Richa para a reeleição ao Governo do Paraná. A ata da convenção não foi fechada. De acordo com o presidente da legenda, o deputado Dr. Batista, o partido ainda conversa com outras legendas para definir possíveis coligações para as eleições proporcionais. O partido não lançará um candidato ao Senado.

PP
O Partido Progressista (PP) optou por apoiar a reeleição do governador Beto Richa nas eleições de outubro. O partido também apoiará o nome de Álvaro Dias (PSDB) ao Senado. Com relação à possíveis coligações para as vagas da Assembleia Legislativa do Paraná e para a Câmara Federal, o partido adotará chapa pura.

PSC
Após especulações sobre o nome do deputado federal Ratinho Jr. para ser candidato a vice na chapa de Beto Richa, o partido acabou optando pelo apoio à reeleição, mas sem indicar nenhum. Com isso, Ratinho Jr. vai concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa. Segundo ele, ele optou por um projeto político partidário em detrimento ao projeto pessoal. Para as disputas proporcionais, o partido fechou coligação com o PTDB e com o PR. Serão 60 candidatos a deputado federal e 118 a deputado estadual.
PT do B
Segundo o presidente da legenda, Danilo D'ávila, também vai apoiar a reeleição de Richa. Na coligação com o PR e o PSC, o partido terá candidatos a deputado federal e estadual, mas não deve lançar nenhum nome ao Senado.

Apoio a Gleisi

PC do B
O Partido Comunista do Brasil (PC do B) realizou convenção, neste domingo, em Curitiba, e definiu que irá apoiar a pré-candidata Gleisi Hoffmann (PT) para o Governo do Paraná. A convenção determinou ainda que lançará o presidente do partido e atual assessor do Ministério do Esporte, Ricardo Gomyde, como candidato ao Senado. Até a segunda-feira, o partido irá definir coligações para as eleições proporcionais. Inicialmente, seriam seis ou sete candidatos à Assembleia Legislativa do Paraná e outros seis para a Câmara Federal.
PTN
O Partido Trabalhista Nacional (PTN) decidiu que irá apoiar a candidatura da senadora Gleisi Hoffmann (PT) ao Governo do Paraná. Em convenção realizada no sábado, em Ponta Grossa, foi homologada a candidatura de 42 políticos a uma vaga na Assembleia Legislativa e de oito postulantes à Câmara Federal. O presidente do Partido, José Elizeu, de 44 anos, será o candidato do partido ao Senado. Nas eleições de 2010, o partido havia apoiado o atual governador Beto Richa, mudando de posicionamento para esta eleição.

De acordo com o presidente do PT-PR, deputado Enio Verri, a chapa final de apoio a Gleisi Hoffmann deve contar com cinco partidos: PDT, PC do B, PEN, PRB, PTN. A coligação, porém, só será confirmada na segunda-feira.

Apoio a Roberto Requião

PV
Após realizar convenção e definir candidatura própria, o PV mudou de ideia e passou a integrar a chapa de Requião. A deputada federal Rosane Ferreira será candidata a vice-governadora ao lado de Requião. A mudança com relação a candidatura de Rosane já estava sendo cogitada logo após a convenção.
PPL
O Partido Pátria Livre (PPL) do Paraná decidiu, em convenção realizada na noite de quinta-feira (26), que irá apoiar a candidatura de Roberto Requião ao governo estadual. O encontro, realizado na sede do partido em Curitiba, ainda delegou à Executiva da legenda a prerrogativa de negociar com outros partidos, deixando a ata da convenção em aberto. Além da candidatura de Requião, o PPL ainda deve apoiar o peemedebista Marcelo Almeida na eleição para o Senado. O partido ainda negocia coligações para as eleições proporcionais com outras cinco legendas.
[ G1 Paraná ]

Siga nossa página no Facebook

BORRAZÓPOLIS ONLINE - Todos os direitos reservados. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.