terça-feira, 21 de janeiro de 2014

SEGURANÇA - Frota do Paraná dobra em dez anos e chega a 6.159.417 veículos

[ ANP ]
O Paraná alcançou no ano passado a marca de 6.159.417 veículos em circulação. Com aumento médio de 7% ao ano, a frota paranaense mais do que dobrou nos últimos dez anos. Em 2003, eram pouco mais de 2,9 milhões de veículos registrados no Estado. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (20) pelo Departamento de Trânsito do Paraná (Detran). 

Hoje o número de carros, motos, caminhões e ônibus, entre outros, equivale a quase 60% da população - que conforme o último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) somava 10,4 milhões de pessoas em 2010. Ou seja, existe um veículo registrado a cada dois paranaenses. Em 2003, esta relação era de um veículo para cada três pessoas, considerando a população da época, que segundo o IBGE era de aproximadamente 9,5 milhões de pessoas. 

“É um crescimento que exige do poder público planejamento e investimentos em educação, fiscalização e engenharia. Desde 2011, o Governo do Estado tem adotado uma série de medidas para melhorar os serviços e garantir segurança no trânsito. Além disso, também passou a auxiliar os municípios no planejamento de ações nesse sentido”, destaca o diretor -geral do Detran, Marcos Traad. 

4 MILHÕES DE PROCESSOS - No ano passado, 465.779 veículos novos foram emplacados no Paraná, o que significa que a cada mês as ruas do Estado ganharam cerca de 39 mil carros. Entre primeiro emplacamento, registro de compra e venda, transferências, certidões e documentos emitidos, entre outros, o Departamento de Trânsito do Paraná realizou cerca de 4 milhões de processos em 2013. 


CIDADES - Curitiba é o município paranaense com mais carros nas ruas e registrou 1.350.462 veículos. Londrina, na região Norte, contou 340.842 veículos e Maringá, no Noroeste, 286.867. 

No ranking das maiores frotas, Cascavel somou 190.467 veículos no último mês, seguido por Ponta Grossa (170.466), São José dos Pinhais (166.250) e Foz do Iguaçu (146.966). 

A cidade com menor frota é Guaraqueçaba, com apenas 582 automóveis. Para auxiliar as cidades menores que ainda não têm o trânsito municipalizado e também aproximar a gestão do trânsito das pessoas, o Detran do Paraná propôs uma parceria que garante apoio técnico e financeiro para questões de sinalização viária e engenharia. Em 2013, foram 59 cidades conveniadas. Em 2014, serão atendidas mais 90. 

ATENDIMENTO - Outra preocupação do Departamento é melhorar os serviços prestados aos usuários no mesmo ritmo do crescimento da frota. Para isso, a autarquia investe em serviços pela internet, através do sistema Detran Fácil, e em outras opções de atendimento, como os 300 totens que devem ser instalados até o final do ano em diferentes pontos do Estado. 

“O aumento na frota implica em mais carros sendo emplacados, vistoriados e registrados, mais motoristas renovando a Carteira Nacional de Habilitação, novos condutores examinados, mais certidões emitidas. É obrigação do governo atender esta demanda de forma satisfatória e eficaz. Por isso, o Detran está se modernizando”, explica Marcos Traad. 

ENGENHARIA – Com mais de um milhão de veículos pesados, entre caminhões, reboques e ônibus, circulando nas estradas, o Governo do Paraná faz obras importantes, como a duplicação da PR 445, entre Londrina e Cambé; a duplicação entre Maringá e Paiçandu; o viaduto de Foz de Iguaçu; os contornos de Mandaguari e Campo Largo; as obras de duplicação da Rodovia do Café, que representam investimento de R$ 1 bilhão ao longo dos sete anos de execução; a duplicação de 6,5 quilômetros da Rodovia da Uva (PR-417), entre Curitiba e Colombo, com investimento de R$ 35 milhões; e a duplicação entre Matelândia e Medianeira (14km), entregue no segundo semestre de 2013. 

Ao todo, são mais de R$ 840 milhões investidos na conservação e manutenção de 11,8 mil quilômetros de rodovias paranaenses, mais de R$ 250 milhões aplicados em obras de duplicações e contornos e R$ 400 milhões na duplicação de vias na Região Metropolitana de Curitiba, além da retomada das obras nas rodovias concessionadas, com investimentos de R$ 1,5 bilhão. 

"Estamos investindo no maior programa de melhoria rodoviária no Brasil, recuperando a malha paranaense e modernizando as rodovias para permitir que o setor produtivo e os paranaenses possam usufruir de uma boa infraestrutura", lembra o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho. 

EDUCAÇÃO – Os projetos e ações de educação para o trânsito foram retomados e passaram a envolver as prefeituras. Neste ano, mais de 40,5 mil alunos da rede pública de ensino municipal, em 132 cidades paranaenses, vão trabalhar o tema durante as aulas. 

Campanhas e blitz educativas também uniram poder público e iniciativa privada, como a Associação de Bares e Restaurantes, empresas fabricantes de bebidas alcoólicas e associações de taxistas. 

Outras atividades são mantidas pela Escola Prática Educativa de Trânsito, administrada pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), que já atendeu mais de 1,2 milhão de alunos.

Siga nossa página no Facebook

BORRAZÓPOLIS ONLINE - Todos os direitos reservados. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.