terça-feira, 7 de janeiro de 2014

OPERAÇÃO VERÃO - População aprova trabalho de limpeza das praias do Paraná

Moradores e veranistas que frequentam o Litoral do Paraná, assim como vendedores e comerciantes, aprovam o trabalho de limpeza das praias que será feito até 6 de março. A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) participa da Operação Verão, garantindo a limpeza das praias de Pontal do Paraná, Matinhos e Guaratuba, numa faixa de 63 quilômetros lineares de orla - o equivalente a 1,5 milhão metros quadrados de área de areia. 

A Sanepar é responsável pela coleta do lixo gerado na faixa de banho, transporte e destinação final de resíduos sólidos. As bases de apoio ao trabalho são as tendas localizadas em Caiobá e Flamingo (Matinhos), Guaratuba, Ipanema e Shangri-lá (Pontal do Paraná). Todo o lixo coletado é direcionado para os aterros sanitários da região.

A dona de casa de Curitiba, Gilda Maria Messias Franco, dá o exemplo quando o assunto é cuidar da praia onde costuma passar os finais de semana, feriados e férias no Litoral do Paraná. “A praia limpa é bem melhor. É saúde. Eu venho sempre com minha família e me preocupa muito se a praia está em condições ou não. Quando venho para a praia, trago minha sacola para levar o lixo de volta para casa, mas nem todo mundo é assim”, afirma.

Durante o dia, a limpeza das praias é feita com o uso de carrinhos de mão, utilizados em pequenas distâncias e há ainda oito veículos de carga (dumper), que podem transportar até duas toneladas de resíduos. À noite, são utilizadas seis saneadoras de areia, equipamentos para peneirar e aerar as areias secas, retirando resíduos de menor tamanho, como cacos de vidro, palito de sorvete, objetos cortantes, bitucas de cigarro, tampinhas de garrafa, entre outros.


[ Agência de Notícias do Paraná ]


De acordo com o supervisor da equipe de coletores, Jair Franco, o serviço de saneamento da areia é essencial. “As máquinas saneadoras são como tratores que, à noite, revolvem a areia numa profundidade de 10 centímetros. Durante o dia, o sol mata os germes, saneando a areia”, detalha.

Jair afirma que recebe muitos elogios sobre o serviço. “Um turista me disse que retornou ao Litoral do Paraná porque aqui a praia é limpa. Acho que esse trabalho também ajuda a conscientizar as pessoas. Elas veem a gente trabalhando e começam a fazer a parte também. É bom para quem frequenta a praia porque não tem perigo de pisar em caco de vidro, numa lata, num peixe morto”, esclarece.

BONS EXEMPLOS – O casal Cláudio e Irani Tomadon mora em Palmeira e frequenta o Litoral do Paraná há 20 anos. Para Cláudio, que é farmacêutico, a praia está melhor. “Isso ajuda até os empresários a investir em melhorias. Eu já vi a máquina passar, é excelente. Caiobá era uma praia conhecida no Brasil todo. Se o turista vê que a praia está limpa, ele volta, traz os parentes, fala para outras pessoas. Mas, se estiver suja, aí é difícil”, afirma.

Irani conta que desde pequenos os filhos sempre passaram férias no litoral paranaense. “A praia era suja. Está melhor com o serviço, mas não é só o setor público que tem que trabalhar. Cada um tem que fazer sua parte, ter consciência, ter educação. Eu não vou deixar lixo aqui, largar plástico aqui”, diz ela.

Jorge Lourenço, que vende coco e bebidas na praia há 20 anos, conta que costuma trazer o seu saco de lixo. “Gasto cem sacos por mês, mas a gente sabe que nem todo mundo recolhe o lixo, muita gente joga tudo na areia. Antes, dava vergonha de ver. Agora está louco de bom”, comemora o vendedor, que mora no bairro Vila Nova, em Caiobá.

MUITO LIXO – Edson Luis dos Santos é um dos operadores da máquina dumper de limpeza na areia desde a praia de Caieiras até a Barra do Saí, numa extensão de 20 km. “Eu opero a máquina na areia. Os coletores trazem o lixo e eu faço o transporte. Tem muito, muito lixo. É latinha, é côco, é plástico. Sai uma tonelada em dia de movimento fraco. Para o veranista e para o morador é muito importante esse serviço porque eles têm a praia bem mais limpa, não tem comparação com o que era antes. E para mim também é porque, além disso, eu peguei um emprego que vai me ajudar com as contas em casa”, comemora ele que mora em Guaratuba há 38 anos.

Pedro Barbosa, que aluga cadeiras, guarda-sóis e tendas em Caiobá há 12 anos aprovou o trabalho. “O serviço está nota 10, ótimo. O pessoal trabalha muito bem. A limpeza traz muitos benefícios. Há três anos vejo que a praia está mais limpa. A cidade precisa disso. É benfeitoria para todos”, disse. 

Siga nossa página no Facebook

BORRAZÓPOLIS ONLINE - Todos os direitos reservados. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.