sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

ENERGIA - Obras da Copel para a Copa do Mundo somam R$ 300 milhões

[ A.N.P. ]
A Copel energizou nesta sexta-feira (10) duas linhas de alta-tensão que servirão ao fornecimento exclusivo de energia para a Arena da Baixada, local dos jogos da Copa do Mundo em Curitiba. Exigência da Fifa, a dupla alimentação do estádio é uma das 30 obras prioritárias elencadas pela Copel para garantir a qualidade do fornecimento de energia em Curitiba e nos principais destinos turísticos do Paraná durante e após a Copa do Mundo – um investimento que chega a R$ 300 milhões. 

“O evento deixará um legado de melhorias que beneficiam diretamente as populações de Curitiba e Região Metropolitana, Foz do Iguaçu e cidades litorâneas”, afirma o presidente da Copel, Lindolfo Zimmer. “O sistema elétrico da capital paranaense, em particular, jamais recebeu tantas obras de melhoria e ampliação quanto nos últimos três anos, graças à mobilização para garantir que a Copa do Mundo transcorra sem riscos de interrupções no fornecimento de energia”. 

Os empreendimentos incluem novas linhas de distribuição, construção e reforma de subestações, aquisição de geradores e subestações móveis, automatização da rede elétrica e substituição de cabos nus por redes compactas (mais resistentes ao contato de galhos). 

ARENA DA BAIXADA - A presença de dois alimentadores independentes para os estádios é uma exigência da Fifa para as cidades-sede, e praticamente elimina a possibilidade de falta de energia durante as partidas. 

Ao custo de R$ 1,2 milhão, as obras incluíram a construção de uma linha de 13,8 mil volts proveniente da Subestação Parolin, a três quilômetros do estádio, e o enterramento de 200 metros da linha existente entre a Subestação Batel e o estádio, no mesmo nível de tensão. O investimento incluiu ainda obras de modernização nas duas subestações. 

“A presença de dois alimentadores exclusivos e a instalação de uma chave automática entre eles garante que, caso algum deixe de operar, o outro assuma imediatamente o fornecimento de energia para o estádio”, explica o superintendente de Engenharia de Expansão da Copel Distribuição, Fernando Gruppelli Jr. “Além disso, a Fifa exige que todo estádio tenha geradores e no-breaks para o caso excepcional de se perder as duas fontes externas de alimentação”. 

REDE INTELIGENTE - A tecnologia que permite operar remotamente os circuitos e automatizar algumas operações que antes exigiam o deslocamento de uma equipe de eletricistas está sendo estendida a toda Curitiba. Até o início da Copa do Mundo, a Copel terá automatizado todas as chaves de operação e religadores instalados nos circuitos que abastecem as 650 mil unidades consumidoras da cidade. 

“Esta ação integra o programa para tornar Curitiba a primeira capital com rede elétrica inteligente até a Copa do Mundo, reduzindo o número de interrupções no fornecimento de energia e abreviando o tempo necessário ao restabelecimento dos serviços após estas ocorrências”, diz Gruppelli. 

Serão instalados também 1,6 mil km de redes elétricas compactas, que operam com cabos semi-isolados. Estas redes são mais confiáveis que as convencionais, pois resistem a eventos como o toque de galhos de árvores, principal causa de desligamentos acidentais nos circuitos da Copel. 

SUBESTAÇÕES E LINHAS - O programa de obras da Copa do Mundo prevê a construção de um total de 13 novas linhas de distribuição de energia na RMC e no Litoral, oferecendo, sempre que necessário, alternativas de fornecimento a locais que até então contavam com apenas uma fonte de alimentação. 

Até abril, a Companhia também terá concluído a construção de oito novas subestações transformadoras de energia e a reforma de outras cinco unidades em Curitiba e cidades vizinhas. Já concluídas, a construção da Subestação Afonso Pena, em São José dos Pinhais, e a modernização da Subestação Aeroporto, em Foz do Iguaçu, garantem um expressivo reforço na disponibilidade de energia elétrica para estas cidades e nos níveis de qualidade e confiabilidade dos serviços para os terminais aéreos dos dois principais destinos turísticos do Paraná. 

A Copel adquiriu ainda cinco novas subestações móveis e dois geradores móveis a diesel, disponíveis para ocasiões em que houver necessidade de garantia e confiabilidade extrema no fornecimento de energia para qualquer região do Estado, ou para serem utilizados em situações de emergência. 

Siga nossa página no Facebook

BORRAZÓPOLIS ONLINE - Todos os direitos reservados. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.