segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

KALORÉ - Quadrilha da dinamite volta à agir

Agência Sicredi de Kaloré  (Foto: Berimbau)
Pelo menos cinco homens fortemente armados e ocupando dois carros provocaram explosão em caixa eletrônico da agência do Sicredi da cidade Kaloré, na madrugada desta segunda-feira (2), após fazer uma funcionária e familiares reféns. Houve princípio de incêndio e agentes da Defesa Civil (Bombeiros Comunitários) de Jandaia do Sul foram até o local e debelaram as chamas. Conforme da Polícia Militar (PM), os bandidos pretendiam usar a funcionária como "moeda de troca" para render o gerente, vigilantes e demais funcionários do Sicredi na manhã desta segunda-feira para ter acesso ao cofre da cooperativa de crédito.  

Vizinhos da funcionária relataram aos policiais que notaram a presença estranha na cidade de um Ford Fiesta branco durante todo o domingo. O veículo estaria rondando a residência da funcionária do Sicredi,no Conjunto Vitor Lopes do Prado. Quando a mulher chegou na casa dela com o filho de nove anos, por volta das 21 horas de domingo, os dois foram rendidos pela quadrilha e trancandos em um quarto da moradia. O marido da funcionária teria chegou na casa às 23 horas e também foi feito refém e trancado no cômodo junto com a mulher e o filho As vítimas contaram aos policiais que os ladrões disseram para os três manterem a calma, pois queriam apenas o dinheiro do banco.  

De acordo com a PM, um vizinho percebeu o Fiesta branco estacionado nas proximidades da casa da funcionária e chamou os policiais. Quando a viatura chegou ao local encontrou coletes à prova de bala dentro do automóvel. Segundo a polícia, o carro, com placas de Arapongas, havia sido tomado de assalto em Apucarana. O automóvel foi apreendido pela PM. Os marginais então trocaram de plano: o bando foi até a cooperativa de crédito e tentou explodir os caixas eletrônicos. Mais homens apareceram de carro e portando armas longas. Eles não conseguiram arrombar os caixas e se evadiram sem levar nada. A família permaneceu trancada no quarto da própria casa até por volta das 5 horas desta segunda-feira (2). Pai, mão e filho temia, sair e serem mortos pelos criminosos. Quando perceberam que não havia mais ninguém na casa, chamaram a PM. Ninguém ficou ferido.  

Um carro ocupado por várias pessoas chegou a ser abordado pelos policiais, mas a suspeita de que seriam os bandidos não se confirmou. Crimes recorrentes - Crime praticados em instituições financeiras racidas em Kaloré têm sido recorrentes. Só neste ano, já aconteceram quatro ações criminosas do gênero. Em 16 de setembro, um caixa eletrônico do Banco do Brasil situado dentro do prédio da Prefeitura de Kaloré, localizada à Rua Orlando Carlos Pereira, no centro da cidade, foi alvo de ladrões. O fato foi constatado quando um servidor municipal percebeu que a boca do caixa eletrônico estava danificada. Os arrombadores fugiram sem levar dinheiro, deixando o caixa eletrônico intacto. Policiais militares foram acionados e no local encontraram uma barra de ferro no chão e dinamite colocada junto ao caixa, mas que não havia sido detonada. A área foi isolada até a chegada do esquadrão antibombas da PM, que detonou a dinamite do lado de fora da Prefeitura. A PM não explicou porque os ladrões não praticaram furto no caixa eletrônico. Bradesco - Em 24 de agosto, a agência do Banco Bradesco, na Avenida Paraná, foi invadida por criminosos durante a madrugada.  
Na oportunidade a PM foi acionada pelo gerente do banco, após ele ter sido informado sobre a invasão. No local uma equipe policial verificou que os bandidos fizeram um buraco no teto para entrar na agência. Os criminosos arrombaram o caixa eletrônico e levaram uma quantia em dinheiro cujo montante não foi divulgado. Nenhum suspeito de participar do furto foi preso. Sicredi - Em 7 de agosto, a agência da Cooperativa de Cédito Sicredi foi arrombada em Kaloré. O alarme da agência teria disparado e uma equipe de policiais se deslocou até o local e vasculhou a área, mas nenhum suspeito foi encontrado. Mas moradores vizinhos teriam visto que havia um buraco na parede dos fundos do banco. Outra equipe foi até o local, onde verificou que os bandidos arrombaram a parede e, posteriormente, o cofre da agência, levando todo o dinheiro nele contido. Ainda segundo o Copom, os bandidos abandonaram diversas ferramentas utilizadas no momento do arrombamento. A PM não soube informar quanto dinheiro foi levado. 

Siga nossa página no Facebook

BORRAZÓPOLIS ONLINE - Todos os direitos reservados. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.