domingo, 23 de junho de 2013

Governador Beto Richa garante que Estado será firme na proteção do cidadão, do patrimônio e dos serviços da comunidade

O governador Beto Richa afirmou, em entrevista coletiva no Palácio Iguaçu, na manhã deste sábado (22), que as polícias Civil e Militar estão trabalhando para identificar os responsáveis pela depredação e será firme na proteção dos cidadãos, do patrimônio e serviços da comunidade. 

Manifestação na região do Centro Cívico, em Curitiba, na sexta-feira à noite, terminou em vandalismo, quebra-quebra de estações-tubo, orelhões, lixeiras, placas e saques ao comércio, bancos e prédios públicos.
“Lamento que a maioria dos manifestantes, que tem o foco de mudar o Brasil com diálogo, de forma pacífica e democrática, tenha sido usada por uma minoria que tem outros objetivos”, disse Richa. 

Antes da coletiva, o governador se reuniu com a cúpula da Segurança Pública para avaliar a situação. 
O governador afirmou que a polícia paranaense vai coibir, firmemente, os crimes e abusos. “Vimos ontem cenas chocantes, de selvageria. Não vamos permitir que criminosos e bandidos infiltrados em qualquer movimento possam fazer o quebra-quebra que assistimos ontem, com depredação de patrimônio público e privado”, afirmou o governador.


Na noite de sexta-feira (21), aproximadamente 15 mil pessoas se reuniram para uma grande manifestação no centro de Curitiba. Dessas, grande parte se concentrou em frente ao Palácio Iguaçu e, no fim da noite, um grupo de 200 pessoas, segundo a Polícia Militar, começou a promover ataques contra a polícia, depredação de patrimônio público e saques a comércios na Avenida Cândido de Abreu, no Centro Cívico.
“A polícia agiu com competência e equilíbrio, sem excessos. Estamos em alerta para coibir badernas e vandalismo”, disse o governador. Richa pediu celeridade no trabalho de identificação de outros criminosos. 



O secretário da Segurança Pública, Cid Vasques, destacou que a estratégia de ação da polícia nas manifestações que vem ocorrendo na capital é discutida em reuniões periódicas na Secretaria da Segurança Pública. “A orientação é reprimir com rigor qualquer tipo de atividade criminosa, com uso proporcional da força, resistência passiva, tolerância, prisão e identificação de qualquer ato de vandalismo”, disse ele. 

A partir da identificação de outras pessoas envolvidas nos atos de vandalismo, mais pessoas podem ser presas, de acordo com o secretário da Segurança Pública. Nas próximas horas, será disponibilizado um link no site oficial da Polícia Civil (www.policiacivil.pr.gov.br) para que pessoas que participaram da manifestação e registraram ações criminosas possam contribuir com o trabalho de identificação. 

BALANÇO - A Polícia Militar registrou três policiais feridos, cinco bombas caseiras lançadas contra as forças policiais e 28 pessoas detidas. Dessas, 14 foram presas e oito adolescentes apreendidos. Seis pessoas foram liberadas ainda no local da ocorrência. 


“É importante destacar que a PM só agiu a partir do lançamento de bombas caseiras, que atingiram os policiais”, declarou o comandante da PM, coronel Roberson Luiz Bondaruk. 

A Polícia Civil está colhendo depoimentos de testemunhas e acionou o Centro de Operações Policiais Especiais (Cope). “Esses marginais estão sendo investigados por formação de quadrilha. São grupos organizados para a prática de crimes, inclusive furtos”, completou o delegado-geral da Polícia Civil, Marcus Vinícius da Costa Michelotto 

Laudo emitido nesta sexta-feira (21) pelo Instituto de Criminalística do Paraná aponta que a causa mais provável para um vidro estilhaçado no terceiro andar do Palácio Iguaçu, próximo aos elevadores, tenha sido o disparo de uma arma de fogo, de uma distância aproximada de 20 metros entre o disparo e o ponto atingido. O disparo não chegou a atravessar a parte interna da janela. O dano foi causado na primeira manifestação realizada em Curitiba, na última segunda-feira. 


LEIA A ÍNTEGRA DA ENTREVISTA DO GOVERNADOR BETO RICHA:


Governador, a sua avaliação da manifestação de ontem? 

Beto Richa - Eu, desde o início, me pronunciei favorável às manifestações pacíficas, ordeiras, elas fazem parte da nossa democracia. O que nós não podemos aceitar são os atos de violência, de vandalismo. Lamento que maioria, que tem esse foco de mudar o Brasil com o diálogo, de forma ordeira, pacífica e democrática, tem sido usada por uma minoria que tem outros objetivos: são vândalos e na Cândido de Abreu, nós vimos cenas chocantes, cenas de selvageria. E eu quero dizer que no Paraná, não vamos permitir que criminosos, bandidos, infiltrados em ler qualquer movimento, possam promover a bandalheira, que possam fazer o que assistimos ontem: o quebra-quebra, a depredação do patrimônio público, de patrimônio privado, inclusive, nas manifestações, cinco bombas caseiras, coquetéis molotov e certamente ninguém sai de casa com cinco bombas para fazer um protesto. 

Nós vamos coibir de forma intensa, com muita firmeza com foi demonstrada pelas nossas forças policiais, a Polícia Militar, Polícia Civil, para manter a ordem, a segurança dos paranaenses e também a preservação do patrimônio público e privado. 

E vale uma palavra de homenagem e cumprimento aos nossos policiais, que agiram com extrema competência, de forma equilibrada, preparados. Não houve nenhum excesso, nenhum abuso de qualquer um dos policiais. E aqui os nossos comandantes gerais da PM e o delegado geral da Polícia Civil estão de parabéns pela coordenação desta operação policial para coibir todos esses excessos que nós vimos nas imagens que vão para todo o mundo e que envergonham o país. 

Governador, que medidas principais vocês devem tomar a partir do momento que vierem a ter mais protestos pela frente? 

Beto Richa - A polícia está em alerta. Quero tranquilizar os paranaenses que estamos prontos para coibir qualquer manifestação com violência, com baderna e vandalismo. Isso não será permitido neste estado. Temos 28 detentos com o vandalismo de ontem e eu pedi ao secretário de Segurança a celeridade nas investigações e os procedimentos, todos legais, para que o estado processe esses que tem responsabilidade nessa depredação e saques que houve em lojas, farmácias e restaurantes no Centro Cívico. 

Existe uma determinação caso haja novas manifestações que venham para o Centro Cívico? 

Beto Richa - Como houve até agora. Em todas as manifestações, a polícia agiu de forma exemplar, com muita precisão, sem qualquer excesso, ao contrário, demonstrou muito equilíbrio, treinamento, para enfrentar esses vândalos que vieram furiosos, são na verdade criminosos, e a polícia vai agir certamente para manter a ordem no Paraná. 

Governador, o senhor falou das bombas e há um vidro quebrado que segundo a perícia foi quebrado por um disparo de arma de fogo, o senhor fica mais preocupado ainda porque o disparo foi em direção onde está instalado o seu escritório, onde o senhor fica no Palácio Iguaçu? 

Beto Richa - Não só no Palácio, mas em qualquer outro estabelecimento que houvesse disparo de arma de fogo de fato é uma preocupação a mais em ver o grau de violência destes baderneiros, desses criminosos que podemos tratá-los assim com atos de selvageria. Então quero dizer mais uma vez que as forças policiais do Paraná estão em alerta e nós vamos manter a ordem no Estado do Paraná, não abrindo mão da nossa obrigação de manter a ordem do estado. 

Governador, um dos prédios que foi alvo de depredação foi o da Prefeitura de Curitiba, com muitos vidros quebrados. Será que em possíveis ou prováveis próximas manifestações futuras haverá um esquema para segurança do prédio da prefeitura? 

Certamente. As nossas polícias estavam aqui cuidando onde houve vandalismo, excessos, a polícia prontamente agiu. Foi uma operação exemplar, volto a insistir, foram coibindo e dispersando os manifestantes com o uso comedido da força pelos policiais e quero dizer que estamos alerta e não vamos permitir excessos. 

Policiais inclusive a paisana? 

Beto Richa - Sim, policiais a paisana deste as primeiras manifestações estiveram acompanhando para que a ordem fosse mantida. 

Inclusive policiais foram feridos? 

Beto Richa - Foram feridos. Um policial recebeu esse coquete molotov que incendiou sua jaqueta, mas graças a Deus não houve queimadura. Tem um outro policial também que recebeu um ferimento na cabeça, mas está fora de risco, então, ficamos felizes pela boa operação da policia sem maiores ferimentos tanto na policia quanto nos manifestantes. 

Governador, como o senhor avalia o pronunciamento da presidente Dilma? 

Beto Richa - Eu não assisti o pronunciamento dela, acabei de chegar e Foz do Iguaçu, estou lá participando de um grande evento, o Fórum Mundial do Meio Ambiente, com personalidades do Brasil e do exterior, um tema muito importante para o mundo, e saindo daqui volto para Foz do Iguaçu para participar do evento que vai ter uma palestra logo mais da Marina Silva e eu faço o encerramento inclusive sendo um dos subscritores da Carta de Foz do Iguaçu em relação às sugestões e propostas para o meio ambiente. 

Eu não assisti, mas já soube pelo que eu tenho visto nas redes sociais e na imprensa, que deixou muito a desejar o seu pronunciamento. Inclusive dizendo que não é problema da União os investimentos nos estádios, é problema dos estados brasileiros. Ora, o investimento é público. Mas tudo bem, deixou a desejar, mas no Paraná nós vamos fazer a nossa parte. 

Ela disse também que deve programa um encontro com governadores e prefeitos das maiores cidades do país. O senhor irá ao encontro? 

Beto Richa - Já estou tentando um encontro com ela há um bom tempo. Eu vou sim. 

Governador, o senhor comentou que o governo vai manter a ordem no Paraná. Quais as estratégias serão tomadas se houverem outras manifestações? 

Beto Richa - Olha, nós não vamos abrir mão da nossa obrigação de manter a ordem neste estado. E todas as manifestações que houve aqui com abusos e excessos foram combatidos com as forças policiais. As policias do Paraná demonstraram preparo, competência, demonstraram que estão muito bem treinados, cumprimento todos os policias, em especial os oficiais e os delegados da Polícia Civil também que coordenaram esta operações, todas com muito êxito. 

O senhor estava em Foz, deve voltar, veio só por causa da repercussão das manifestações? 

Beto Richa - Só por causa das manifestações. Um evento de dois dias, importante para o Paraná, importante para Foz do Iguaçu e que nós conquistamos este evento que acontecia há três anos consecutivos na cidade de Manaus, e para Foz e para o estado falar de meio ambiente tem tudo a ver conosco, com a nossa cultura, e é importante hoje o Paraná ser sede mundial de um evento que trata de questões relacionadas à preservação do meio ambiente. Então, estou voltando logo em seguida.
[ Agência de Notícias do Paraná ]

Siga nossa página no Facebook

BORRAZÓPOLIS ONLINE - Todos os direitos reservados. Tema Simples. Tecnologia do Blogger.